Sobre a iniciativa

Missão

Proporcionar um encontro de visões e construção de Boas Práticas para o melhor desenvolvimento dos cuidados das pessoas que vivem com diabetes em Portugal.

Objetivos

Nesta iniciativa, são três os pilares fundamentais para a construção de uma resposta sustentada:

  • Identificar e enquadrar recursos e instrumentos de política e de governação que permitam reforçar a capacidade do Sistema de Saúde REFORÇO DA GOVERNAÇÃO NA DIABETES;
  • Identificar boas práticas, criando uma plataforma para a sua caraterização, disseminação e valorização BOAS PRÁTICAS NA DIABETES;
  • Envolver agentes e contribuidores para a criação de um consenso e uma visão de futuro, que inclua inovação e o desenvolvimento dos cuidados às pessoas que vivem com diabetesPOLICY BRIEF.

Quem somos?

António Vaz Carneiro

Investigador Principal, MD, PHD

António Vaz Carneiro é o Diretor da Cochrane Portugal e Presidente do Conselho Científico do Instituto de Saúde Baseado na Evidência (ISBE).

É médico Especialista em Medicina Interna, Nefrologia e Farmacologia Clínica com experiência profissional em Portugal e nos EUA, sendo também Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), onde dirige o Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência, o Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública, o Instituto de Saúde Ambiental e o Instituto de Formação Avançada, tendo ainda outras tarefas pedagógico-científicas no âmbito da FMUL.

É um Investigador Clínico com especial interesse nas áreas da investigação secundária (revisões sistemáticas e meta-análises), assim como das metodologias da translação do conhecimento para a prática, sobreutilização de recursos em saúde, aplicações de Inteligência Artificial em Medicina e investigação em Medicina de Precisão.

Paulo Nicola

Investigador, MD, MSc

Paulo Jorge Nicola é epidemiologista e atualmente coordena projetos e grupos de investigação na Unidade de Epidemiologia do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública da FMUL.

É médico, com interesse e experiência em diferentes estudos clínicos e epidemiológicos. Os seus interesses de investigação incluem as áreas da estatística, informática em saúde, serviços de saúde e políticas de saúde. Obteve experiência em Investigação Clínica e Epidemiologia na Mayo Clinic nos EUA. A nível nacional, colaborou na avaliação do Sistema de Saúde Português e do Plano Nacional de Saúde de Portugal com a Organização Mundial de Saúde-Europa, na coordenação do Plano Nacional de Saúde de 2009-11 e foi assessor do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde de 2011-2015.

Atualmente assume diferentes responsabilidades académicas (criação e organização de cursos e programas de formação pós-graduada na área da epidemiologia e métodos de investigação clínica, ensino, e orientação de alunos de licenciatura e de pós-graduação.

Elisa Marques

Investigadora, PhD

Elisa Marques é investigadora da Unidade de Epidemiologia do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública, FMUL e no ISBE. É também Professora Associada do Instituto Universitário da Maia (ISMAI) e possui um Mestrado (2008) e um Doutoramento (2011) em Atividade Física e Saúde pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP).

Obteve experiência em investigação epidemiológica enquanto Research Fellow (2014-2017) no National Institute on Aging, Laboratory of Epidemiology & Population Science, NIH (EUA).

É Investigadora Associada do Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD). Os seus interesses de investigação são em Epidemiologia e em estudos randomizados controlados (sobretudo sobre o efeito do exercício).

Sobre o ISBE

O Instituto de Saúde Baseada na Evidência (ISBE) é uma associação privada sem fins lucrativos.

O ISBE é um espaço de encontro, integração e partilha da Academia, de Investigadores e de outros Parceiros, dedicados ao desígnio de gerar, disseminar e operacionalizar conhecimento científico no setor da Saúde.

O ISBE visa melhorar os cuidados de saúde, preenchendo lacunas nas evidências de investigação, apoiando a tomada de decisões em todos os níveis do sistema de saúde, desenvolvendo atividades educacionais e de formação, estabelecendo redes e comunicando a ciência clínica e epidemiológica e sua aplicação na prática clínica.

A Iniciativa D-Way tem o apoio financeiro da: